O que é terapia cognitivo-comportamental

7 de outubro de 2012
Por

Psicoterapeuta e paciente em uma sessão de terapia cognitivo-comportamentalA terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem psicoterápica baseada na ideia de que nossos pensamentos têm um papel fundamental sobre nossos sentimentos e atitudes. Por meio da exploração dos padrões de pensamentos que levam a atitudes autodestrutivas e das crenças que causam esses pensamentos, as pessoas com problemas psicológicos podem alterar esses padrões e melhorar a forma de lidar com esses problemas.

A terapia cognitivo-comportamental é uma das formas de psicoterapia mais extensivamente estudadas no mundo e diversos estudos atestam sua efetividade para o tratamento de problemas como depressão, transtorno de ansiedade, síndrome do pânico, fobia social, transtorno de estresse pós-traumático, transtorno obsessivo-compulsivo e transtornos alimentares.

Dentre as principais diferenças entre a terapia cognitivo-comportamental e as formas tradicionais de psicoterapia é que o paciente e o terapeuta trabalham juntos de forma ativa, com foco nos sintomas psicológicos que estão causando sofrimento e orientação a objetivos específicos de mudança de comportamento, muitas vezes envolvendo a prática de técnicas dentro e fora das seções psicoterápicas, bem como por meio da exposição aos fatores desencadeadores dos sintomas.

Com relação aos transtornos alimentares, diversos estudos mostraram que a terapia cognitivo-comportamental auxilia na diminuição ou remissão (desaparecimento) dos episódios de compulsão alimentar e de comportamentos purgativos que ocorrem na bulimia nervosa e da importante restrição alimentar cognitiva que ocorre na anorexia nervosa. Além disso, há redução da excessiva preocupação com o peso e com a aparência, há melhora do humor e diminuição do isolamento social.

Vale ressaltar que o tratamento dos transtornos alimentares envolve não somente a psicoterapia, mas uma equipe multidisciplinar, o que inclui acompanhamento médico e nutricional.

Referências:

Butler AC et al. The empirical status of cognitive-behavioral therapy: a review of meta-analyses. Clin Psychol Rev. 2006 Jan;26(1):17-31.

Duchesne, M e Almeida, PE. Terapia cognitivo-comportamental dos transtornos alimentares. Rev Bras Psiquiatr 2002;24(Supl III):49-53.

Share on FacebookShare on Twitter
Eduardo Bellotto

Sobre Eduardo Bellotto

Sou Médico Nefrologista formado na Universidade Federal de São Paulo e tenho muito interesse em estudar, entender e compartilhar conhecimento sobre os principais problemas que afetam as pessoas nos dias atuais, particularmente aqueles relacionados ao estilo de vida contemporâneo, como a obesidade, o diabetes e a hipertensão.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *

*