O que é desinibição

31 de outubro de 2012
Por

mulher comendo compulsivamenteDesinibição alimentar é um termo usado na Psicologia que indica a tendência de comer mais do que o necessário, comer em resposta a emoções negativas (como raiva, medo, angústia, estresse), comer mais do que o normal quando outras pessoas estão comendo junto (eventos sociais), não conseguir resistir à tentação de comer muito quando há grande variedade de alimentos ou quando há alimentos muito saborosos (restaurantes, banquetes).

Estudos indicam que a desinibição é um dos padrões alimentares relacionados à obesidade. Exemplos típicos de perda de controle sobre a ingestão alimentar são os episódios de compulsão alimentar, no qual a pessoa come muito de forma descontrolada e sente culpa após ter comido.

Uma questão interessante é se as pessoas com alto índice de desinibição e/ou compulsão alimentar deveriam aumentar o grau de restrição alimentar cognitiva (autocontrole alimentar) ou se a restrição cognitiva por si só leva à desinibição e descontrole alimentar. Estudos longitudinais mostram que o comportamento restritivo é uma forma que as pessoas com compulsão alimentar encontram para compensar o descontrole. Em outras palavras, a restrição parece ser um efeito secundário da desinibição.

Por outro lado, estudos em pacientes que foram submetidos a cirurgia bariátrica mostram que há redução significativa dos episódios de compulsão alimentar com a perda de peso, sugerindo que a desinibição seja uma consequência da restrição cognitiva.

Neste sentido, considerando a desinibição um marcador de psicopatologia, pode-se sugerir que o abandono do comportamento restritivo rígido, bem como o alívio do componente psicológico relacionado à obesidade, podem ter um papel fundamental no desaparecimento pós-operatório da compulsão alimentar e no retorno do controle sobre a alimentação.

Estudos clínicos e populacionais mostram que a desinibição está relacionada ao sobrepeso e à obesidade. Sabe-se que pessoas obesas em geral têm mais desinibição do que pessoas não obesas e estudos prospectivos mostram que a desinibição pode predizer o índice de massa corporal (IMC), bem como a taxa de insucesso nas tentativas de perder peso. Quando um alto índice de desinibição está associado a um alto índice de restrição, essa relação entre desinibição e índice de massa corpórea é enfraquecida.

Indivíduos com alto índice de desinibição tendem a ser sedentários e, quando começam a fazer atividade física regular, tendem a aumentar consideravelmente o consumo de alimentos. Essas pessoas tendem a gostar mais de doces, alimentos gordurosos e álcool e menos de frutas, verduras e pães integrais.

O conjunto dos estudos nos permite concluir que altos índices de desinibição estão claramente relacionados com maior risco de desenvolver obesidade. A desinibição está associada a traços de personalidade contraproducentes à manutenção do peso, como alto neuroticismo, baixa consciensiosidade e baixa extroversão. A desinibição também está associada a baixa alto-estima, depressão, ansiedade e autodepreciação do corpo.

Nesse contexto, a desinibição parece desempenhar um papel importante entre a pessoa e o ambiente e tem múltiplos componentes fisiológicos e psicológicos.

Referência: Adami, GF. Feeding Behavior and Body Mass Index. In: Preedy VR et al., editor. Handbook of behavior, food and nutrition. New York: Springer, 2011. p. 891-910.

Share on FacebookShare on Twitter
Eduardo Bellotto

Sobre Eduardo Bellotto

Sou Médico Nefrologista formado na Universidade Federal de São Paulo e tenho muito interesse em estudar, entender e compartilhar conhecimento sobre os principais problemas que afetam as pessoas nos dias atuais, particularmente aqueles relacionados ao estilo de vida contemporâneo, como a obesidade, o diabetes e a hipertensão.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *

*