Carreira em Nutrição oferece diversas oportunidades

1 de maio de 2013
Por

Comer é uma atividade essencial para a vida do ser humano. O ser humano pode ingerir alimentos sólidos e líquidos por prazer, necessidade, convívio social, tédio, tristeza, alegria e muitas outras oportunidades. Contudo, existe um profissional que estuda os efeitos que os alimentos exercem sobre o corpo, a forma como nosso organismo responde a cada alimento e quais são os nutrientes que o indivíduo precisa para viver bem, mais e melhor. Esse profissional é o nutricionista. A carreira de Nutrição vem despontando no mercado, oferecendo diversas novas vagas nos setores público e privado.

Por muito tempo acreditou-se que o nutricionista era apenas uma espécie de médico a ser consultado quando havia a necessidade de perder peso. Estava no pensamento popular que ir ao nutricionista era receber uma receita semanal com tudo o que se deveria comer no mês para obter resultado positivo na balança. O cenário para o profissional de Nutrição hoje em dia é outro, eles são requisitados e necessários em indústrias alimentícias, hospitais, hotéis, restaurantes e lanchonetes, centros esportivos, creches, asilos, escolas e outros. Até para os recém-graduados, as perspectivas são boas, como demonstra José Aroldo Gonçalves, nutricionista e sócio-diretor da NutMed Cursos em Nutrição:

- O piso para o estado do Rio de Janeiro, por exemplo, com base no Sindicato dos Nutricionistas do Estado do Rio de Janeiro (SINERJ), para o ano de 2013, é de R$2.047,58, sendo esta a média de mercado para o recém-formado na iniciativa privada. Em geral, na iniciativa pública, a remuneração é variável, de acordo com a carga horária exercida (20, 30 ou 40h/semana), sendo os concursos públicos federais os que melhor remuneram, seguido dos concursos públicos estaduais. Por exemplo, a carreira militar perpassa ao primeiro posto (1° tenente) em torno de R$4.700,00 iniciais.

Para o profissional pode pairar a dúvida sobre a escolha entre uma carreira na esfera pública ou no setor privado. Segundo José Aroldo Gonçalves, existe uma opção que se configura como melhor. “As boas oportunidades estão na área pública, pela expansão da carreira e importância do profissional de Nutrição. Com a intensificação da atuação dos Conselhos Regionais (CRNs) e do próprio Conselho Federal de Nutrição (CFN), principalmente através da Resolução CFN 380/2005, que estabelece as áreas de atuação e os parâmetros numéricos, amplia-se a exigência deste profissional, em especial na esfera pública”.

Contudo, o nutricionista que tenha em mente entrar para o setor público deve antes de tudo se preparar, pois, apesar do grande número de oportunidades, a concorrência é grande e os editais não são fáceis. Fernanda Osso, nutricionista e sócia-diretora da NutMed dá algumas dicas. “É aconselhável que ao optar pela carreira pública, o candidato inicie seus estudos e o mantenha de forma regular e contínua, independente de haver ou não edital liberado ou previsto. Assim, quando sair o edital, ele estará com o estudo em dia e precisará apenas revisar os conteúdos mais importantes”.

Uma área que possui diversas oportunidades e desperta interesses profissionais é a clínica. Para poder atuar em hospitais, o nutricionista, diferentemente do médico, não precisa obrigatoriamente realizar a experiência de residência, mas o mercado encara como um diferencial os que passaram por esse teste. Cristina Diestel, nutricionista e sócia-diretora da NutMed complementa. “A residência em Nutrição não é uma obrigação, mas um diferencial importante para o profissional nutricionista, especialmente na área clínica. Temos também residências em áreas de saúde pública e alimentação coletiva, mas a maioria dos programas de residência em Nutrição no Brasil é credenciada no MEC como Residência Multiprofissional em Saúde”.

Outra área que ganhou relevância nos últimos anos foi a nutrição esportiva. O nutricionista que venha a trabalhar com esporte pode acompanhar atletas profissionais e amadores, em clubes, academias e centros de treinamento. “A atuação em nutrição esportiva está em alta, especialmente com os eventos de Copa do Mundo e Olimpíadas que estão por acontecer no Brasil. Na nutrição esportiva, a principal atuação do nutricionista é o acompanhamento nutricional de atletas, orientando–os a preservar seu estado de saúde e aperfeiçoar seu rendimento físico e esportivo por meio de uma conduta alimentar adequada. Existe também um grande número de profissionais nutricionistas que realiza atendimentos em academias de ginástica.” complementa Cristina Diestel.

A ascensão da carreira de Nutrição está relacionada com o maior conhecimento que a população possui sobre a atuação do profissional, segundo Fernanda Osso. “A mídia tem auxiliado bastante. Basta observar que são muito frequentes os programas que falem sobre alimentação em televisão e rádio. Isso reflete o interesse da população por esses assuntos, que passou a entender a nutrição como algo que vai além de apenas saciar a fome”.

Share on FacebookShare on Twitter

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *

*