As vitaminas lipossolúveis

23 de junho de 2013
Por

As vitaminas lipossolúveis são as vitaminas A, D, E e K. Elas se dissolvem na gordura e podem se acumular no nosso organismo.

A vitamina A (retinol), é importante para uma boa visão, particularmente para a visão em ambientes com pouca luz (visão noturna), na reprodução das células (por isso que é importante para o desenvolvimento do embrião), na proteção do organismo (sendo importante na manutenção da integridade da pela e das mucosas) e auxilia a regular o sistema imunológico.

Os precursores da vitamina A chamam-se carotenóides. Nosso corpo os utiliza para produzir vitamina A. Os carotenóides têm ação antioxidante. Nos alimentos, a vitamina A é encontrada em fontes de origem animal, como ovos, óleo de peixe e fígado. Os carotenóides, como o alfacaroteno e o betacaroteno, são encontrados em vegetais de cor amarela, laranja, vermelha e em diversas folhas verde-escuras.

Como a vitamina A se acumula no organismo, o consumo excessivo de suplementos com vitamina A pode ser tóxica para o fígado. Por outro lado, o consumo excessivo de carotenóides, apesar de poder deixar a pele com um tom amarelado, não é tóxico, pois o nosso organismo converte os carotenóides em vitamina A somente nas quantidades necessárias.

O termo vitamina D se refere a um grupo de vitaminas, cujas principais são a vitamina D2 (ergocalciferol) e a vitamina D3 (colecalciferol). A vitamina D é importante para regular a quantidade de cálcio e fósforo que o organismo absorve, que ficam circulando no sangue que são depositados nos ossos e dentes. Além disso, participa do crescimento das células e é importante para o bom funcionamento do sistema imunológico. A deficiência de vitamina D está associada com o desenvolvimento de doenças ósseas em crianças (raquitismo) e em adultos (osteoporose e osteomalácia).

Diferente das outras vitaminas, a vitamina D não está presente em muitos alimentos. Alguns peixes, como o atum e o salmão, são fontes de vitamina D. Porém, a maior parte da vitamina D de nosso organismo é produzida na pele e depende da luz solar. Como as pessoas têm trabalhado cada vez mais em ambientes fechados, tem sido comum a deficiência de vitamina D na população. É por este motivo que muitos alimentos industrializado têm sido suplementados com vitamina D.

Como a vitamina D se acumula no organismo, o consumo excessivo de suplementos com vitamina D pode causar algumas doenças, como pedras nos rins.

O termo vitamina E se refere a um grupo de vitaminas denominados tocoferóis e tocotrienóis. A mais comum chama-se alfatocoferol e tem importante função antioxidante.

A deficiência de vitamina E causa problemas neurológicos e é rara, já que os óleos vegetais e as castanhas são fontes desta vitamina. O consumo excessivo de suplementos com vitamina E pode causar problemas na coagulação do sangue, podendo causar sangramentos.

O termo vitamina K de refere a um grupo de vitaminas envolvidas na produção de proteínas que fazem parte do sistema de coagulação do sangue e de outras proteínas. Sua deficiência causa problemas de coagulação do sangue. Seu consumo excessivo não está relacionado a sintomas específicos.

A vitamina K pode ser encontrada principalmente em vegetais de folhas verde-escuras, como espinafre e brócolis. Além disso, a vitamina K é produzida por algumas bactérias em nossos intestinos.

Referência: Biesalski, HK and Grimm, P. Pocket atlas of nutrition. George Thieme Verlag, 2005.

Share on FacebookShare on Twitter
Eduardo Bellotto

Sobre Eduardo Bellotto

Sou Médico Nefrologista formado na Universidade Federal de São Paulo e tenho muito interesse em estudar, entender e compartilhar conhecimento sobre os principais problemas que afetam as pessoas nos dias atuais, particularmente aqueles relacionados ao estilo de vida contemporâneo, como a obesidade, o diabetes e a hipertensão.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *

*