A dieta da gestante pode influenciar a alimentação da criança?

12 de agosto de 2012
Por

A dieta da gestante pode incluenciar a alimentação da criançaBebês recém-nascidos são capazes de reconhecer o cheiro do líquido amniótico da própria mãe, foi o que mostrou um estudo muito interessante. De fato, durante a gestação o líquido amniótico preenche as vias aéreas do bebê e não é de se estranhar que ele se familiarize com o odor deste.

Um outro estudo realizado com animais mostrou que a alimentação da mãe pode influenciar as preferências dos filhotes durante a vida. Neste estudo, coelhas grávidas foram separadas em dois grupos. Para um dos grupos foram dados alguns tipos de vegetais durante a gestação. Para o outro grupo, foram dados outros tipos de vegetais. Após os coelhinhos desmamarem, os filhotes apresentaram clara preferência pelos vegetais da dieta alimentar da mãe durante a gestação.

Sabe-se que o cheiro de diversos líquidos orgânicos de humanos, incluindo o líquido amniótico, é alterado pela ingestão de certos alimentos. A ingestão de alho é um exemplo bem claro disso.

O estudo citado é um estudo experimental em animais, de forma que não podemos extrapolar seus resultados diretamente para os seres humanos. Porém, devemos considerar a possibilidade de que os hábitos alimentares da mãe podem influenciar os filhos mesmo antes de seu nascimento.

Uma das grandes dificuldades da luta contra a cultura do fast food é a influência do ambiente familiar e escolar. Neste sentido, é fundamental que os pais pratiquem uma alimentação saudável e passem bons exemplos para seus filhos, mesmo antes de os tê-los.

Referência: Mizuno, K. Infantile Olfactory Learning. In: Preedy VR et al., editor. Handbook of behavior, food and nutrition. New York: Springer, 2011. p. 505-514.

Share on FacebookShare on Twitter
Eduardo Bellotto

Sobre Eduardo Bellotto

Sou Médico Nefrologista formado na Universidade Federal de São Paulo e tenho muito interesse em estudar, entender e compartilhar conhecimento sobre os principais problemas que afetam as pessoas nos dias atuais, particularmente aqueles relacionados ao estilo de vida contemporâneo, como a obesidade, o diabetes e a hipertensão.

2 Responses to A dieta da gestante pode influenciar a alimentação da criança?

  1. Mara Luiza Munhoz on 27 de agosto de 2012 at 21:21

    Dr. Eduardo tudo bem? espero que sim. Adorei sua matéria , não sei se o senhor sabe mas estou gravida de 32 semanas e o meu bebe está um pouco abaixo do peso, ele está com 37 cm e com 1k386gramas. Seria interessante postar alguma matéria sobre esse assunto. O que o senhor acha?? abcs. Mara

  2. Eduardo Bellotto
    Eduardo Bellotto on 28 de agosto de 2012 at 18:46

    Oi Mara.

    Fico feliz em saber que está grávida.

    Vou aproveitar para responder seu comentário neste próprio espaço.

    Um bebê pequeno para a idade gestacional significa apenas que ele está abaixo do percentil 90, considerando a média de todos os bebês de gestantes com a mesma idade gestacional.

    Isso pode ser constitucional, ou seja, o tamanho dele é menor mesmo (assim como as pessoas têm tamanhos diferentes) ou pode ser decorrente de diversos fatores.

    Os fatores podem vir da mãe: se a mãe tem pressão alta, insuficiência renal, problemas cardíacos ou respiratórios, se fuma ou usa álcool, se é desnutrida ou muito obesa. E podem ser decorrentes de problemas da gestação, como posicionamento inadequado da placenta.

    A grande maioria dos bebês que são pequenos para a idade gestacional recuperam o crescimento nos primeiros dois anos de vida.

    Seu Obstetra certamente saberá avaliar os diversos fatores envolvidos.

    Um grande abraço,

    Eduardo Bellotto.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com *

*